DESTAQUE:
print this page
Última Postagem:

Emprego: 5 sites que vão lhe ajudar a encontrar.


Procurando emprego? A internet é uma ferramenta muito importante nesse processo.

Com toda tecnologia atual, o tal currículo impresso está cada vez menos presentes nos processos seletivos. É cada vez maior o número de empresas que recrutam candidatos por preenchimento de currículos online, ou por terceirização do serviço de Recursos Humanos.

Veja lista sites gratuitos que podem lhe ajudar a conseguir um novo emprego de forma simples, bastar fazer cadastro e se candidatar as vagas disponíveis.

HTTP://www.vagas.com.br (Nacional. É necessário cadastrar e se candidatar as vagas que se adequarem ao seu perfil profissional.)

HTTP://www.infojobs.com.br (Nacional. É necessário cadastrar e se candidatar as vagas que se adequarem ao seu perfil profissional.)

Em Alagoas:

HTTP://www.advancerh.com.br (Este site disponibiliza vagas para todo o estado de Alagoas, na grande maioria das vezes basta apenas enviar o currículo para o e-mail informado na descrição da vaga.)

HTTP://www.recruitment.com.br (Agência de empregos em Alagoas. É necessário cadastro e se candidatar a vaga que se adequar ao seu currículo. Obs: É importante está sempre atento aos perfis e grupos nas redes sociais.)

HTTP://www.cnrh.com.br (Agência de empregos em Alagoas e Sergipe. É necessário cadastro e se candidatar a vaga que se adequar ao seu currículo. Obs: É importante está sempre atento aos perfis nas redes sociais.)

Colabore com esta postagem, caso conheça mais agências recrutadoras não citadas acima, cite nos comentários.
Espero que as dicas tenham sido importantes!
0 comentários

Preparando seu currículo


Para quem está começando, conseguir o tão sonhado primeiro emprego pode representar uma entrada com o pé-direito no mercado profissional. Afinal de contas, as melhores vagas são disputadas em um ambiente muito competitivo, e cada diferencial apresentado pode representar um ponto a mais para a sua conquista.

Nesta competição, o desafio começa na elaboração de um bom currículo. Lembre-se que, em geral, este é o primeiro contato entre candidato e empresa.


Assim, vale a pena investir algum tempo para preparar algo que cause, desde o início, uma boa impressão. Para isso, o CV tem que ser, ao mesmo tempo, completo e objetivo.


Que tamanho deve ter meu currículo?

Duas páginas, no máximo, são suficientes para que você apresente, de forma clara e objetiva, sua experiência profissional. Seja bastante preciso quanto aos seus objetivos.



Não se sinta inseguro em mencionar sua pretensão salarial. Em muitos casos ela abrevia o processo: ou seja, você não terá que chegar até a entrevista para perceber que o salário oferecido está bem abaixo do que você esperava.


Seu perfil é adequado para a vaga?

Evite enviar currículo para uma empresa, se você perceber que a vaga anunciada não tem nada a ver com o seu perfil. Tudo bem, as coisas não estão fáceis, mas fingir ser o que você não é não o ajudará em nada.

Assim, o melhor antes de se dirigir a uma entrevista é buscar o máximo de informações sobre a função e a empresa. Caso reste alguma dúvida você pode sempre aproveitar para esclarecê-las durante a entrevista.

Clareza

Se você acha que deve colocar com detalhes, absolutamente tudo sobre sua vida profissional em seu currículo, está no caminho errado. Acredite: um bom CV conquista o selecionador pela precisão e concisão das informações, ou seja, quando vai direto ao assunto.

Pense bem: ao anunciar uma vaga, dependendo do que ela oferecer, chegarão para a empresa, no mínimo, centenas de currículos. Já pensou no trabalho para analisar cada um? É neste aspecto que os mais detalhistas já perdem ponto.
Portanto, o currículo deve ser preparado de forma clara, com uma disposição de informações ordenadas de forma lógica e apresentadas em um formato agradável, que mostre a preocupação do candidato em "caprichar" na sua apresentação.
Procure usar fontes mais leves e não abuse do uso de negrito, itálico ou cores diferentes. O currículo, na grande maioria das áreas, deve passar uma impressão de sobriedade e profissionalismo, com perfis "experimentais" sendo recomendados apenas para segmentos muitos específicos, principalmente ligados a artes plásticas, mídia e comunicações.


Informações pessoais e objetivos

Além do seu nome e data de nascimento, nunca deixe de incluir informações completas de endereço e telefone, além de endereço eletrônico. Lembre-se: elas permitirão que você receba uma resposta ao envio do seu CV e ajudam a empresa a escolher melhor o perfil do candidato (idade, local de residência etc).

Atenção aos documentos: não há qualquer utilidade para o selecionador em saber o número do seu RG, do CPF e do título de eleitor. Pelo menos não neste momento. Por isso, evite tantas informações, siglas e números diferentes. Eles apenas tomam espaço e não elucidam absolutamente nada.
Evite também enviar fotos anexadas ao currículo, ou impressas nele, a não ser que a empresa em questão tenha solicitado isso em seu anúncio. Do contrário, sua foto não ajudará em nada. Poderá até atrapalhar, pois isso passará a idéia de que se trata de alguém convencido, que preza demais sua imagem.
Procure sim deixar claro qual o seu objetivo ou interesse ao buscar o estágio. Você não pode ser nem muito vago, nem muito específico. Difícil? Um exemplo: não adianta colocar como objetivo "estágio em engenharia", pois isso é muito vago e pode indicar que você não possui objetividade. Ao mesmo tempo evite descrições muito específicas, que possam eventualmente reduzir de forma muito significativa suas oportunidades.

Formação acadêmica

Comece esta seção sempre pelo seu último curso, em geral a faculdade, informando o ano ou semestre em que está, caso ainda não a tenha concluído. Deixe bastante claro qual a sua disponibilidade para o trabalho ou estágio, de modo que a empresa possa se programar.

Além do seu curso universitário, mencionar onde você fez seu segundo grau pode fazer a diferença, principalmente em processos bastante concorridos que contam com muitos alunos da mesma faculdade.

Conhecimentos específicos

Os selecionadores adoram esta parte! Por isso, inclua no seu CV os cursos de idiomas e informática, discriminando se estão em nível básico, intermediário ou avançado. Dependendo da vaga, eles podem ser um importante diferencial, além de mostrarem que você é uma pessoa que se preocupa com sua formação profissional, pois estes conhecimentos se tornaram imprescindíveis em muitas áreas.

Liste também cursos extra-curriculares relevantes que você já realizou, focando sempre naqueles que podem contribuir para melhorar o seu perfil. Por outro lado, evite mencionar seminários curtos ou palestras, a não ser que sejam efetivamente caracterizados como cursos.

Experiência profissional

Vale a pena mencionar outros estágios ou experiências profissionais relevantes. Neste item, são válidos os projetos e trabalhos desenvolvidos durante a faculdade, desde que realmente relevantes.

Caso seja algo não relacionado ou um "bico", muitas vezes deve-se mencionar, porém de forma breve e sem entrar em detalhes das atividades desenvolvidas. Afinal de contas, o CV deve manter um foco no que realmente interessa à empresa que tenta preencher suas vagas.

Detalhes adicionais

Na maioria das vezes você pode optar por descrever outros fatos importantes, como prêmios recebidos, classificação no vestibular (se de destaque), experiências no exterior ou em grêmios ou centros acadêmicos e trabalho voluntário. Assim, você busca mostrar um grau de diferenciação em relação aos demais candidatos, o que pode até facilitar o processo de entrevistas.

Obviamente não existem regras totalmente definidas para você preparar seu CV, pois muitas vezes um toque de personalização pode ser interessante. No entanto, a grande maioria das sugestões incluídas visa facilitar o processo de análise do currículo por parte das empresas e criar uma expectativa positiva em relação ao candidato.
Embora um bom CV seja necessário, isso em geral não lhe garante a vaga, pois o sucesso durante as entrevistas é fundamental para obter o estágio desejado. Porém, nada melhor do que começar o processo da maneira correta!


fonte: www.administradores.com.br
0 comentários

Veja os piores perfis de colegas de trabalho e saiba como lidar com eles


Saber lidar com eles é fundamental para garantir seu bem-estar e, principalmente, sua carreira e imagem perante outros colegas e superiores

Infomoney

Nada mais chato que começar a trabalhar em uma empresa e descobrir que alguns colegas de trabalho são um pouco difíceis de lidar. A situação se complica quando o tempo passa e esses “problemas” só se multiplicam: uns são competitivos ao extremo, outros verdadeiros “malas sem alça” e tem até aquele fofoqueiro que precisa tomar cuidado.
E não para por aí. Saber lidar com eles é fundamental para garantir seu be- estar, um bom ambiente corporativo e, principalmente, sua carreira e sua imagem perante outros colegas e superiores.
O consultor e especialista em coaching, Homero Reis, ressalta que dependendo do caso, esses ‘colegas-problema’ podem até influenciar no seu desempenho ou, no caso dos competitivos e fofoqueiros, acabar com sua carreira na própria empresa. Muitos não sabem a forma correta de lidar com essas pessoas e acabam levando o problema a outro patamar: um confronto agressivo com eles ou procurar seus superiores.
“Nenhuma dessas atitudes é desejável. Há muitas formas sutis e acolhedoras que poderão dar a entender que aquele comportamento não está certo na equipe. A situação se agrava quando isso chega ao chefe antes do apontado saber, pois os papéis poderão se inverter e você sairá mal-visto, como o dedo-duro e até infantil”, alerta.
A gerente de Transição de Carreira da Thomas Case & Associados, Monah Saleh, compartilha a opinião. “O que pode acontecer é trazer um problema ainda maior para o próprio profissional e respingar em você. É preciso ter responsabilidade, pois ele pode ser mandado embora ou ter outras punições extremas, sendo que as vezes, uma conversa amigável pode resolver tudo”.
Pensando nisso, a InfoMoney fez uma lista com os 10 tipos mais comuns - e terríveis - de colegas de trabalho e mostra, junto aos especialistas, a melhor maneira de lidar com cada um deles, confira:

O reclamão

Desanima qualquer um ter de aguentar alguém reclamando sobre tudo. Não importa o que aconteça, às vezes até a chuva ou calor é motivo de reclamação. Para Monah, normalmente, esse profissional está infeliz com sua função ou situação pessoal, mas ao mesmo tempo, tem medo de mudanças, o que o caracteriza também inseguro.
A especialista explica que a melhor maneira de lidar com esse caso é procurar a área de Recursos Humanos da empresa, para ela dar atenção a este profissional e, então, analisar o caso e recolocá-lo em outras funções de seu interesse. Caso sua empresa não tenha esse serviço, não se desespere. Às vezes, dar um toque, levar uma conversa e dizer como é ruim conviver com alguém pessimista poderá ajudá-lo nessa situação.
“Em muitos casos, a pessoa não percebe que está exagerando nas reclamações. Se você tiver uma relação próxima esse é o melhor caminho, mas se não, tome cuidado, pessoas desse perfil não são muito confiáveis”, alerta Saleh.

Folgado

Presente em muitos escritórios, estes profissionais deixam tudo para o dia seguinte ou para a última hora, isso quando eles entregam seus afazeres. Com esse profissional o cenário muda. É preciso conversar com ele, mas antes, pensar o quanto a falta de compromisso afeta diretamente e indiretamente você e sua equipe. Tente mostrar em detalhes como isso te atrapalha no dia a dia e, se puder, mensure o desinteresse. Tudo de uma forma bem objetiva e se estiver atrapalhando mais de uma pessoa, que todas estejam presentes demonstrando o descontentamento.
Se mesmo assim não der certo e ele continuar com atividades pendentes e não mostrar interesse em mudar, exponha isso ao superior. “Mas isso em último caso, ter paciência e conversar mais de uma vez é necessário para mostrar ao colega que essa situação se tornou insustentável, e não apenas algo pontual”, diz a especialista.

Estressado

É difícil conversar com este profissional, qualquer opinião ou conversa poderá explodir seus nervos e tornar o resto da jornada de trabalho um verdadeiro caos. O problema nesse caso é a falta de abertura em chegar no colega e expor o que lhe incomoda, pois provavelmente, ele ficará estressado com isso.
Por trás de tanto nervosismo, a gerente afirma que essas pessoas são naturalmente ansiosas e podem até apresentar características bipolares. “Pode ser que esse profissional esteja com problemas, não apenas um simples descontrole passageiro. A melhor forma de lidar com eles é ser compreensivo, mas franco. Converse com ele, mas não fale do seu comportamento no primeiro momento. Procure entender porque ele tem essa reação e apenas depois exponha suas opiniões e indique soluções, como uma terapia, Yoga e outros caminhos. Mas fale como uma sugestão e não como imposição”.

Competitivo

Esse é o tipo que mais cresce nos escritórios, por muitas vezes, as próprias instituições estimularem esse comportamento, com o uso de PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e outras iniciativas. O que você deve fazer é tomar cuidado, se manter reservado e evitar ao máximo ter conversas sobre suas atividades. “Ele vai querer tirar vantagem de qualquer informação que você fornecerá. Então, se falar sobre uma ideia, trocar informações sobre alguns projetos, ele poderá se beneficiar e até se apropriar delas”.

Chato/Mala

Faz piadas sem graça e em má hora, é carente, fala o que não deve e se cala quando precisa dizer algo. Enfim, faz tudo o que uma pessoa legal e companheira não faz. É difícil de lidar com eles, principalmente dar limite a eles. Porém, é preciso. “Esse perfil é de natureza carente, então, ele tentará essa intimidade com todo mundo do trabalho, ele vai te testar e se você der abertura e não dar limite, provavelmente, você será seu alvo”, explica.
Ela também poderá levar para o pessoal e dificultará ainda mais seu posicionamento. A especialista atenta que talvez sendo duro levará a pessoa entender que está no caminho errado para uma boa convivência.

Fofoqueiro

Sem rodeios, todos sabem como é chato ter de conviver com um fofoqueiro. Você terá de tomar o mesmo comportamento com o competitivo: ser o mais discreto possível com essa pessoa e o que falará para ela. Confiança com esses profissionais, é o último sentimento que deve motivar sua convivência. Mas, como se não fosse o bastante espalhar notícias de sua vida sem permissão, esse colega também pode inventar.
“Nesse caso, o melhor meio de lidar com essa situação é ser o mais sincero possível. Isso é, se ele inventou algo de você e espalhou, reuna os envolvidos, inclusive quem inventou, e esclareça. Mostre que ele está errado”, analisa a gerente.

“Mr. Ideias”

Ele é uma mistura dos competitivos e chatos. Pessoas assim são caracterizadas por sua sede de proatividade ao extremo e se destacar de outros colegas. Trabalho em equipe passa longe de seus objetivos. Mas você também pode fazer sua parte para se livrar deles. “Além de se reservar com projetos e ideiais profissionais, se posicione. Se ele interver em alguma fala sua ou impor algo para se sobressair, cabe a você ser maduro e explicar na hora que ele não está dando abertura para os outros falarem”, ressalta Monah.

Braço Curto

Essa pessoa se limita a realizar seus afazeres e ao final do expediente, mesmo que a maioria dos colegas ainda esteja realizando tarefas arduamente, ele pega suas coisas e vai embora. Ele é o oposto do “Mr. Ideias”, isso é, não tem proatividade. Ele também acaba desmotivando seus colegas que se esforçam pela empresa.
“Cabe aos superiores dar uma solução, pois eles precisam estar de olho em quem produz mais ou menos dentro da empresa. Já com o colega dessa pessoa, ele vai analisar se isso está prejudicando seu desempenho e se não é apenas uma ‘dor de cotovelo’. Se estiver atrapalhando, é preciso conversar com ele e com o gestor sobre sua desmotivação”.

O “aberto”

Ele fala demais de sua vida pessoal e chega ao ponto de tocar em questões que nem você gostaria de ouvir. Não cansado de falar da própria vida, quer saber de sua, em detalhes sórdidos. Não é legal ficar se esquivando o tempo todo e mudando de assunto para tentar conter tamanha curiosidade.
A melhor forma, segundo conta a gerente, é se mostrar indiferente a esses assuntos. Ouve uma vez ou até duas vezes, mas depois dá um toque, faça um corte tranquilo e amigável. Explique ou use exemplos de como pode ser ruim essa exposição exagerada, ele entenderá e não se ressentirá de você.

Invejoso

Dentro desse perfil há dos tipos de profissionais: aqueles que você já identifica logo no começo e aquele que demora para perceber. O segundo pode trazer estragos ainda maiores, mas assim que identificado, excluí-lo de suas conversas, amizades e círculos de confiança é a melhor maneira de lidar com ele.
Mas antes de tomar qualquer atitude em qualquer desse perfil é interessante conversar com alguém de confiança que esteja fora do seu trabalho, como um amigo, familiar ou seu cônjugue. “Naturalmente todos nós carregamos cada um desses perfis e, às vezes, exergamos coisas que não existem. Não é justo caracterizar o profissional por erros cometidos em uma ou duas vezes”, conclui a gerente.
0 comentários

Curso de AutoCAD 2D



Provavelmente ao se deparar com projetos ou plantas de edifícios, você deve ter se perguntado: como será que estes desenhos são feitos? Será que existe um programa específico?

Estes desenhos são elaborados utilizando o AutoCAD que é um software do tipo CAD,uma sigla para Computer Aided Design, ou seja, desenho auxiliado por computador.
AutoCAD 2D é utilizado para desenho técnico em duas dimensões em engenharia civilmecânicaarquitetura e diversos outros ramos da indústria.
  • Conheça os recursos e ferramentas disponíveis no AutoCAD;
  • Aprenda a criar e manipular linhas e objetos;
  • Tudo de forma interativa, passo a passo, com vídeos e narração.
Curso de AutoCAD 2D é feito inteiramente online e conta com uma série deexemplos, além do acompanhamento de um tutor que ensina tudo por vídeo aulas interativas com narração. Ao final, você recebe seu Certificado de Conclusão em casa, sem custo adicional.

Matricule-se já! É sem mensalidades e com certificado. Clique aqui.
0 comentários

Curso de ASP



  • Matricule-se, é sem mensalidade e com certificado. Clique aqui.
  • Você quer incrementar seu site na internet?
  • Precisa programar uma pesquisa de opinião on line (enquete)?
  • Quer aprender a programar uma página de acesso restrito?
Tudo isso pode ser feito com a linguagem de programação ASP (Active Server Pages). Com ela consegue-se criar sites com conteúdo dinâmico e interativo, com páginas leves de alto desempenho e total segurança.


Curso de ASP leva você a aprender passo-a-passo como funciona a linguagem, quais os principais conceitos, para, ao final, você ser capaz de criar seus próprios projetos.



Com apoio de tutores, apostilas e exercícios, o Curso de ASP é totalmente on line e fornece certificado de conclusão.



Uma dica: todo o sistema de cadastro, pagamento, login e administração do Cursos 24 Horas é feito com ASP!


Vantagens do ASP
  • Ligação com Bancos de Dados: Permite visualizar, atualizar adicionar e remover informações nos servidores em bancos de dados
  • Integração com Linguagens: O ASP pode utilizar e integrar-se com as linguagens VBScript, JavaScript, HTML, entre outras.
  • Segurança: O ASP é integrado com componentes da Microsoft que garantem sua segurança. Páginas em ASP podem ainda passar por criptografia para aumentar ainda mais a segurança.
Para ter um bom aproveitamento neste curso, recomendamos que o aluno já tenha noções sobre como montar uma página básica na internet.

Matricule-se, é sem mensalidade e com certificado. Clique aqui.
0 comentários

Cursos à partir de R$ 20,00 e sem mensalidades.


Quem disse que investimento em informação e formação tem que ser caro? Os Cursos 24 horas veio para quebrar esse paradigma. Eles oferecem CURSOS PROFISSIONALIZANTES e cursos nas áreas de Administração, Comunicação e Marketing, Contabilidade e Economia, Direito, Gestão e liderança, Informática, Meio ambiente, Pedagogia, Recursos Humanos e saúde.

O Melhor de tudo é o preço, à partir de R$ 20,00, com CERTIFICADO, SEM MENSALIDADES e aprovado pela Associação Brasileira de Educação à Distância.

Outra coisa importante é que os cursos podem ser complementares do seu curso superior, ou seja, valem como carga horária.

Confira você mesmo, é só visitar o site abaixo:


Lembre-se que a projeção de seu futuro e a realização de seus sonhos só dependem de você mesmo.

Ainda está em dúvida? Veja o vídeo:

Cursos Online é Cursos 24 Horas




0 comentários
 
Traduzido Por : Template Para Blogspot Copyright © 2011. WN Dicas - All Rights Reserved
Proudly powered by Blogger